terça-feira, 21 de agosto de 2012

Viajar de carro na França

Estamos de volta, ainda que em ritmo mais lento porque é preciso curtir o calor la' fora (o verão passa tão rapido!). E ja' que o assunto é férias, falarei um pouco de como é viajar de carro pela França com crianças aproveitando que fizemos mais de 2000 km com nossos 2 petits nesses ultimos dias.

Para começar, verdade seja dita: as estradas daqui não tem nada a ver com as estradas brasileiras. Dificilmente você vai encontrar buracos ou sinalização ruim. E de forma geral os motoristas franceses dirigem corretamente. Pelo menos eles respeitam bem mais as regras que os brasileiros (como por exemplo, a irritante mania dos motoristas brasileiros de dirigir o tempo inteiro na faixa da esquerda, quando esta deveria ser apenas para ultrapassagem).


Na França é obrigatorio o uso de cadeirinha para crianças de 0 a 10 anos desde 1992. Para cada faixa de peso existe um tipo especifico de cadeirinha que podem ser dos tipos Grupo 0, Grupo 0+, Grupo 01, Grupo 02 e Grupo 03, que devem seguir a norma européia. Aqui neste site você encontra todos os detalhes sobre as regras das cadeirinhas. Imagino que esta norma não seja assim tão diferente da lei brasileira. A maior parte das agências de aluguel de carro alugam cadeirinha de criança também. Reserve com antecedência. Também é possivel alugar a cadeirinha em uma loja especifica de aluguel de material de puericultura.

O sistema rodoviario francês tem varios tipos de estradas: as autoroutes, as nacionais e as departamentais. As autoroutes são as estradas maiores, tem limite de velocidade de 130km/h e são pedagiadas. E' comum ver placas indicando pontos de interesse turistico. Então uma diversão (para adultos ou crianças maiores) é procurar num guia mais detalhes sobre o ponto turistico a cada placa dessas que passa. Ajuda a passar o tempo, aprendemos mais sobre a região e se o tempo permitir, da' até para fazer uma paradinha para conhecer o lugar.

A grande vantagem das autoroutes quando se viaja com crianças são as "aires de repos" e "aires de service". As "aires de repos" são areas que como o proprio nome diz, para descansar. Em geral elas possuem mesas de picnic, banheiros e algumas tem playground para as crianças. Perfeito para uma pausa rapida, esticar as pernas, deixar as crianças correrem um pouco ou até mesmo tirar uma soneca no carro se estiver muito cansado. Para evitar a comida ruim e cara das lanchonetes de estrada, muita gente leva seu lanche para comer em alguma dessas areas. Ja' as "aires de service" são mais completas e é como temos nas estradas brasileiras: posto de gasolina, lanchonete, banheiros.

As "aires de repos" são encontradas a cada 15 ou 20km e as "aires de service" a cada 40 ou 50km e são sempre sinalizadas alguns quilômetros antes e logo que esta' chegando. O pedagio das autorouts é caro, mas a qualidade da estrada e dos serviços compensam. Aqui neste link você encontra um mapa interativo com todas as "aires" da França com o serviço desejado.

Uma aire de repos com banheiro (limpo!), mesas de picnic e playground
Um site excelente para planejar o itinerario da viagem é o Via Michelin. Ele mostra a quilometragem e calcula o custo da viagem com combustivel e pedagios. São varias as opções de itinerario: carro, bicicleta, caminho mais rapido, mais curto, mais econômico, mais interessante, evitando pedagios e por ai' vai. Para quem viaja sem GPS, é altamente recomendavel imprimir o itinerario completo, além do bom e velho mapa impresso das estradas da região. Fiz isso na minha primeira viagem pela França de carro e foi perfeito.

Bonne route!

6 comentários:

Marta FG disse...

Devo dizer que achei as estradas da França e respetiva sinalização das melhores da Europa (pelo menos até agora). Os condutores Franceses também são bastante respeitadores e cautelosos, nada a ver com os Portugueses.



Anônimo disse...

Olá, gostei muito de sua página, principalmente pela indicação do Blurb. De qualquer forma, escrevo aqui para lhe perguntar que fonte é esta que você usa no Paris des petits?

Grato,

Gustavo

Helena disse...

Dé, achei ótima a ideia de férias "on the road" de vocês. Pelas fotos do twitter, vocês foram em lugares lindos!

Eu dirigi uma semana depois de ter chego na França pela primeira vez, de Angers a Grenoble (revezando com o Fran). Fora todo o choque cultural que eu estava vivendo, tinha o choque de andar a 130 km/h (eu morria de medo, principalmente à noite), de estranhar as placas e tudo más, mas a qualidade das estradas fez com que tudo ocorresse muito bem! E o mais legal é que a qualidade das departamentais e nacionais não deixa a desejar de maneira alguma, só se demora mais.... em comprensação, se conhece cada vilarejo...

Saudades dos meus tempos de França enquanto moradora e não turista :)

Mari disse...

Sobre as cadeirinhas obrigatorias para os petits mais uma dica: vale a pena comprar aqui e despachar para o Brasil pois aqui elas sao bem mais baratas! Alem dos grupos que a De citou tem tambem o grupo +1+2+3 que eh um modelo evolutivo. Esse modelo comeca a ser utilizado qdo a crianca tem um ano e dura ate nao precisar mais de cadeirinha! Uma otima economia!!!

barbara carolino disse...

Pena que so li seu poste agora, super util, fizemos uma viagem de carro saindo de l alsace em direção a região paca, e não tivemos problemas, realmente o pedágio e caro e e muitos durante o percurso, mas a viagem não chega a ficar cansativa devido as paradas que fizemos nas aires de repos et aires de servise. O único incoveniente é que meu filho de 8 anos estava viajando no banco de tras só com o cinto de segurança sem a cadeirinha, lógico que fomos multados, mas valeu pela lição. Barbara

alves disse...

A França é um país exemplar na condução. Certa vez, usamos o aluguer de carros e fomos conhecer Paris, Versailles e algumas chamadas "Villes" e realmente é de louvar como os franceses cumprem tão bem o STOP.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...