sexta-feira, 6 de julho de 2012

Jardins do Museu Albert Kahn

Albert Kahn foi um banqueiro francês nascido em 1860. Idealista, ele criou diversas fundações para favorecer a compreensão entre os povos e a cooperação internacional e financiou campanhas fotograficas e cinematograficas pelo mundo. Após sua falência na crise de 1929, sua residência foi comprada pela prefeitura de Seine, que a transformou em museu de fotografia.

Ele também era um apaixonado por paisagismo e construiu em sua residência um imenso jardim composto por fragmentos de diversas paisagens e jardins diferentes: o jardim japonês, o jardim inglês, a floresta de Vosges (sua região natal), o roseiral, o pântano, o jardim francês, o jardim de inverno, entre outros. E essa é a melhor parte da visita para os grandes e pequenos: os jardins!

O parque fica na cidade de Boulogne-Billancourt, suburbio colado em Paris, embaixo do Bois de Boulogne (16ème arrondissement) e é facilmente acessivel por metrô.

E' proibido entrar com carrinhos de bebê nos finais de semana e feriados. Existe um local na entrada do museu para deixa-lo, não é vigiado, então se o seu carrinho for top de linha, melhor levar uma corrente para amarra-lo na grade. Não tem muito roubo por aqui, mas nunca se sabe. Se você tem um bebê de colo, é bom levar um porta-bebê ou um sling. Entrando nos jardins, você vai entender o motivo da proibição. Em dias de muita afluência é realmente complicado andar com carrinho de bebê pelos jardins. E mesmo que você va' num dia vazio, melhor entrar sem carrinho também. O mais complicado é andar pelo jardim japonês, que tem caminhos bem estreitos, escadas e em certos lugares é preciso pisar nas pedras do riacho para passar.

E como todo jardim japonês que se preze, o jardim tem carpas, muitas delas! E claro que a criançada adora. As carpas chegam bem pertinho da margem e se deixam acariciar. Dificil foi segurar o petit para ele não se jogar na agua com os peixes!

Não é permitido fazer piquenique no parque e não ha' nenhuma lanchonete la' dentro, mas o jardim não é muito grande e da' para conhecê-lo em pouco tempo. Se o dia estiver bonito e você quiser aproveitar para um piquenique, va' até o Parc de Boulogne-Edmond Rothschild, que fica a alguns minutos a pé da entrada do museu. Este parque publico é lindissimo e eu e a minha familia somos frequentadores assiduos!

Jardim japonês e bonsais
Bonsai no jardim japonês
Criançada brincando com os peixes
Flores no jardim japonês
A tradicional ponte no jardim japonês


Roseiral / Jardim francês

Jardim de inverno

Ponte no jardim inglês

Jardim inglês

Casa em estilo japonês
Lago no Parc de Boulogne-Edmond Rothschild, la' pertinho, perfeito para um piquenique em dia de sol

Onde: 10-14, rue du Port 92100 Boulogne-Billancourt
metrô linha 10, estação Parc de Saint-Cloud (ultima estação da linha)
Quanto: 3€ em periodo de exposição e 2,5€ sem exposição, gratuito para menores de 12 anos
Quando: o ano todo, menos às segundas. Mas sem duvida é melhor ir na primavera ou verão para ver o roseiral florido. Atenção aos horarios diferentes no verão e no inverno.

8 comentários:

Fernanda disse...

Lindas fotos, Dé, deu vontade de ir conhecer o parque!
Eu não conhecia, obrigada pela dica!

Cecília disse...

Dé, Mari, parabéns pelo blog. Tá lindo! Com tantas dicas boas, dá ainda mais vontade de voltar a Paris.

Beijos,
Cecília

Anônimo disse...

Meninas. Queria dar os parabens pra voces pelo blog. Ta muito bom, cheio de dicas otimas, bem completas, perfeito. Estou morando em Paris com minha familia, tenho um bb de 19 meses, e o blog esta sendo meu guia de programacao de todo dia! Parabens, to amando! Marina

Aninha disse...

Que lugar maravilhoso!!! Quero conhecer quando eu for ai da proxima vez!!

Mari disse...

Obrigada pelos comentarios garotas! Que otimo que vcs estão gostando do blog e que ele esta sendo util pra quem ja esta aqui!

ps: Marina, quer fazer parte do nosso grupo de mães brasileiras em Paris no facebook? Manda um email pra gente, trocamos muitas dicas por la e ja estamos combinando um primeiro picnic!

bjus!!!

Helena disse...

Poxa, que bonito! Dé, você chegou a visitar o museu? Não sabia da existência dele, eu que adoro foto, vou tentar visitar na próxima vez em Paris. Beijos!

disse...

Meninas, vale a pena mesmo ir nesse jardim e é pertinho de Paris. Ana Helena, eu te levo la' em setembro!

Helena, visitamos o museu meio rapidinho porque o Rafael estava meio irritado. Uma pena porque a exposição era muito bonita, umas fotos da Mongolia do começo do século XX. Com certeza vale a pena visitar o museu antes ou depois de ver os jardins. De qualquer maneira a entrada vale para os 2 e é preciso passar por dentro do museu (que é pequenininho) para acessar os jardins.

Beijos!

Anônimo disse...

Quero, claro! Vou procurar voces no face! Bjos e obrigado! Marina

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...